Publicada em: 19/01/2018 | 862 Visualizações

: Em busca de empregos na duplicação, manifestantes fecham BR 101 em Esplanada







Cerca de 40 pessoas participaram na manhã desta quinta-feira (18) de uma manifestação que paralisou o tráfego de veículos no KM 38 da BR 101 por quase uma hora. A manifestação organizada por uma ONG, cobra das empresas esclarecimentos sobre a metodologia de contratação que não abrange toda população e vem beneficiando interesses de vereadores.
Com cartazes, os manifestantes em sua maioria homens, questionavam a isenção fiscal concedida pelo município às empresas, que segundo informações, beira os 10 milhões de reais, em contra partida, as empresas deveriam contratar mão de obra esplanadense, o que não estaria acontecendo.

Frases como ''Não somos baderneiros, queremos ser ouvidos'', ''Povo passivo, corrupção ativa'' e ''Cadê a comissão da prefeitura'', ilustraram os cartazes levados para a manifestação.



Uma equipe da CIPE-LN esteve no local para controlar a situação e negociar a desobstrução da pista que aconteceu algum tempo depois. Não houve nenhuma ocorrência que necessitasse uso de força policial.
Segundo um dos lideres da ONG, o esplanadense Lúcio Mauro Amorim, as empresas firmaram um acordo com vereadores e só estão contratando pessoas que são indicadas por legisladores através da entrega de currículos. Segundo Lúcio, empresas e vereadores realizam reuniões a portas fechadas no intuito de combinar as formas de contratação de trabalhadores indicados, sem que a população num todo tenha as mesmas oportunidades que os indicados.
De acordo com as informações, a grande maioria dos vereadores conseguiram uma suposta "Cota de vagas" onde enviam os currículos para a empresa e são avisados quando a pessoa é chamada para entrevista, transformando o processo de contratação em um ato de auto promoção do legislador.
Segundo apurou a reportagem, desde o inicio da duplicação, as empresas já contrataram cerca de 600 pessoas, e pouco mais de um terço desse número (220 trabalhadores) são esplanadenses, os outros são de cidades da região e boa parte vindos de outras estados como Minas gerais e Pernambuco.
Um carro pipa foi enviado ao local por volta das 09 da manhã e apagou as chamas, posteriormente com a retirada do que restou de pneus e galhos, a pista foi liberada.

Esplanada News




santanaweb@riorealonline.com