#Rio Real
Publicada em: 10/05/2017 | 5321 Visualizações
Nesta quarta-feira, 10 de maio, a PM prendeu ladrões que fizeram "arrastões" em Tobias Barreto, apreendeu armas e recuperou vários celulares e duas motos.
A sequência de roubos em um curto espaço de tempo, conhecida como "arrastão", foi orquestrada no ultimo sábado, dia 06 de maio, por Cristiano Santos da Silva, procurado pela justiça por causa de um homicídio, e conhecido sob a alcunha de Barriga.

Cristiano confessou a participação nos roubos e apontou a José Ailton de Andrade Lima, conhecido por Lungo, como seu comparsa nas ações delituosas do último sábado. O primeiro, morador de Tobias Barreto e o segundo, é morador de Rio Real na Bahia e ainda não foi encontrado.

Após os roubos, uma das vítimas registrou um boletim de ocorrências na delegacia civil e posteriormente acionou a PM, pois seu celular era dotado de um aplicativo rastreador, que indicava que o aparelho estaria na cidade de Rio Real.

Ao efetuar diligências, a polícia começou a encontrar uma rede de receptação de celulares roubados e desmanche de moto.

Após toda a operação policial, ainda foram conduzidos para a delegacia os suspeitos Vanderson de Oliveira Santos da Cruz, que estava de posse do celular rastreado, Italo dos Santos Silva, que estava com vários celulares e um simulacro de arma (idêntico a uma pistola de verdade) e Ricardo dos Santos, que, além de ter repassado os celulares para os dois primeiros, também fez o desmanche da moto Bros encontrada em sua roça e estava ocultando a arma do crime, um revólver calibre 38. Os três são da cidade de Rio Real.

A ação, para efetuar as prisões e a recuperação dos bens roubados dos cidadãos e cidadãs tobienses, contou com um esforço redobrado de policiais militares do 11º Batalhão, sob o comando do Major Ribeiro, da equipe de policiais civis do delegado Fábio Pimentel e de PMs da Companhia Independente da cidade de Rio Real, que não esmoreceram até alcançarem o resultado positivo.

As pessoas, que por ventura tenham sido vítimas de roubo, podem se dirigir à delegacia de polícia civil da cidade, para registrarem o fato e poderem averiguar se os seus pertences estão entre os bens recuperados.

Fonte: 11º BPM/PMSE